Sunday, October 25, 2009

5 - Como os Demônios Entram

5 - Como os Demônios Entram
Os demônios são personalidades más. Eles são seres espirituais. São inimigos de Deus e do homem. Os objetivos deles, nos seres humanos, são: tentar, enganar, acusar, condenar, pressionar, corromper, resistir, opor-se, controlar, roubar, afligir, matar e destruir.
Os demônios entram pelas "portas abertas". Eles precisam de uma oportunidade. Tem de haver uma abertura, uma brecha. Em outras palavras, não se pega um demônio por andar na rua e, por acidente, encontrar-se com um deles procurando uma "casa". Pela organização do seu reino, Satanás torna-se capaz de atacar a cada um de nós pessoalmente.
Não há uma pessoa na face da terra que escape à sua atenção. Ele tem um plano para destruir cada criatura humana. E espantoso reconhecer que você e eu somos os alvos de Satanás. Mas como é que ele consegue entrar?
O Pecado
A porta para a entrada dos demônios pode ser aberta pela própria pessoa por meio de pecados, tanto de omissão quanto de comissão. No livro de Atos, capítulo 5, lemos sobre um casal chamado Ananias e Safira. Eles venderam certos imóveis e a renda total seria destinada à igreja. Mas, sendo tomados por cobiça, resolveram ficar com uma parte do dinheiro. Para esconder esse ato, eles inventaram uma mentira. Mas, de modo sobrenatural, Pedro recebeu a palavra de conhecimento a respeito da mentira. Pedro perguntou a Ananias por que ele tinha se aberto ao diabo.
"Então, disse Pedro: Ananias, por que encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do campo?" (Atos 5:3.)
Por causa do seu pecado, Ananias e Safira abriram-se para receber os espíritos de cobiça, mentira e engano. A mesma coisa pode acontecer com qualquer pessoa que peque premeditadamente.
Em Gálatas 5 encontramos uma lista das "obras da carne", em número de 17, inclusive os pecados de adultério, impureza, lascívia, feitiçaria, ódio, ira, dissensões, inveja, homicídio, bebedeiras, etc.
Por minhas experiências em libertação, tenho encontrado demônios que correspondem a cada uma dessas classificações. Então, qual é a relação entre as obras da carne e as obras demoníacas? Quando a pessoa se rende à tentação, ela peca na carne. Por meio de tal pecado, a porta está aberta para a invasão do inimigo. Assim, ela tem um problema sério: a carne e o diabo. A solução tem duas partes: a crucificação da carne e a expulsão dos demônios.
Um exemplo clássico de uma porta aberta pelo pecado de omissão é a falta de perdão. No caso do servo (Mateus 18), ele foi entregue aos "verdugos" — os atormentadores - por não ter perdoado seu colega, depois que ele mesmo fora perdoado por seu rei.
Deus nos adverte que todos os que experimentaram seu perdão e recusam perdoar a outros serão entregues aos atormentadores. Que designação poderia ser mais clara que "atormentadores"? A falta de perdão abre a porta ao tormento, ressentimento e ódio, tanto quanto outros espíritos da mesma parentela
As Circunstâncias da Vida
Os espíritos maus não têm nenhum senso de justiça. Eles nunca hesitam em aproveitar os momentos mais fracos de nossa vida. Uma criança é completamente dependente dos outros para sua proteção. Sem dúvida nenhuma, a maioria dos demônios encontrados em meu ministério de libertação tem conseguido entrada nas pessoas durante a infância. Os pais cristãos devem entender sua responsabilidade de proteger seus filhos tanto quanto a de libertá-los da opressão demoníaca.
Uma das primeiras perguntas feitas no período de aconselhamento pré-libertação é: "Como eram suas relações com seus pais quando você era criança?" Na maioria dos casos, isso abre a porta para recordar as queixas contra os pais. Muitas vezes tenho ouvido respostas assim: "Meu pai era um alcoólatra". Eles continuam relatando vários medos associados com essa situação no lar. Houve insegurança, acompanhada pela pobreza, resultado do vício do pai.
Uma criança criada num ambiente desses fica envergonhada com a situação. O jeito mais rápido para entender quais foram as portas
deixadas abertas para a entrada dos demônios é ouvir a história da infância da pessoa.
O Artifício da Herança
Múltiplos casos têm sido encontrados nos quais espíritos maus vieram habitar nas pessoas pelo artifício da herança. Se uma criança é informada de que ela é igual aos seus pais e que vai herdar suas fraquezas, ela se torna vulnerável. Minha mãe era uma pessoa bem nervosa. Quando eu era menino, ela sofreu um esgotamento nervoso.
Fiquei com medo que sua fraqueza fosse minha herança. O medo de ficar nervoso, de fato, abriu-me a essa realidade. Meus nervos começaram a enfraquecer-se. Era como se fosse algo estranho que estivesse dentro do meu corpo, movendo-se lentamente. Fiquei muito fraco e sem capacidade para cumprir meus deveres pastorais. O médico me receitou barbitúricos, que me fizeram sentir tanto sono, que eu tinha de ir para a cama.
Meus deveres acumulavam-se e eu ficava mais nervoso ainda. Eu estava numa escada rolante, sem meio de escapar. Várias vezes, eu quase desisti do pastorado. Cinco anos atrás fui liberto do demônio dos nervos e dos espíritos relacionados com ele. Acabaram-se os nervos que engatinhavam dentro de mim e também as drogas. Os demônios que me diziam que eu tinha de ser como minha mãe eram mentirosos!
Se deixarmos, Satanás nos dará nossa herança. Mas o salmista disse de Deus: "Escolheu-nos a nossa herança" (Salmo 47:4a).
Eu conheço outros como eu, que aceitaram as mentiras e os medos proferidos pelo diabo. Muitas pessoas são derrubadas pelo medo da fraqueza mental. Porque um dos pais sofreu esse problema, o diabo
diz: "Isto é sua herança". Você sabia que alguém pode ficar tão obcecado pelo medo da doença mental que acaba ficando hospitalizado? Tenho visto muitas pessoas libertas desse tipo de medo atormentador.
Meu próprio pai faleceu de um ataque cardíaco. Minha mãe estava morrendo do coração. Tias e tios tinham falecido com a mesma doença. O diabo falou comigo que essa era minha herança. Fui ao médico para fazer um "check-up". Ele me perguntou sobre minha família e da saúde deles. Ao ouvir que tinha doença do coração na família, ele disse que provavelmente eu sofreria da mesma maneira.
Ao fazer 46 anos, fiquei hospitalizado por dores no tórax. Quando sofri o ataque, alguém me deu um remédio e a dor passou num instante. O médico não achou nada errado com meu coração, mas tinha certeza de que eu tinha sofrido um leve ataque do coração. Dois meses mais tarde eu tive um segundo ataque. Isso aconteceu num domingo de manhã ao levantar-me.
Nessa época eu já tinha aprendido sobre a operação de espíritos demoníacos. Avisei a congregação que tinha marcado para aquela tarde uma reunião de oração, toda especial, e que eles iriam ministrar a libertação, expulsando de mim o demônio de ataque cardíaco. Isto foi há cinco anos, e nunca mais senti dor nenhuma no meu peito, e nunca mais vou sofrê-la. Não aceito a herança de que o diabo fala, mas aceito a cura e a saúde do Senhor Jesus.
"O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância." (João 10:10.)

5 comments:

  1. muito legal cara eu gostei!!!!!!!!!muito legal cara eu gostei!!!!!!!!!

    ReplyDelete
  2. ''Os pais cristãos devem entender sua responsabilidade de proteger seus filhos tanto quanto a de libertá-los da opressão demoníaca''. Esse é o grande problema. Os pais estão deixando muitas portas abertas para demônios. E eles lançam suas sementes nas crianças,muitas vezes pervertendo, causando ódio, ressentimento e doenças. A criança cresce e jamais será de Deus. É como na parábola: Crescem com os espinhos e os espinhos as sufocam. Sei que a porta é estreia mas nunca pensei que fosse tanto.

    ReplyDelete
  3. Muita benção este artigo me ajudou muito que Deus continue ti abençoando sempre em nome de Jesus amém.

    ReplyDelete
  4. Muita benção este artigo me ajudou muito que Deus continue ti abençoando sempre em nome de Jesus amém.

    ReplyDelete
  5. muito legal me procoram no facebook quero falar com voces nome inacio swagyne

    ReplyDelete